Ligue grátis para 0800-735-0553 contato@silix.com.br

arquitetura intel omni path

Recentemente, junto com a introdução da nova geração de processadores Xeon Escaláveis, a Intel lançou uma nova tecnologia de interconexão de baixo nível e baixa latência chamada Omni Path, ou “OPA” como abreviação.

Trata-se de uma abordagem evolutiva, revolucionária e completa de ponta a ponta com componentes de propriedade intelectual da Intel. Traz como principal promessa o melhor custo de implementação, manutenção e também maior performance, além da adição de novos recursos e features de desempenho, confiabilidade e qualidade de serviço – QOS.

Notadamente é a resposta da Intel para o mercado de HPC hoje difundida e maduramente atendida com tecnologia de conexão Infiniband, também conhecida como “IB”, quando o assunto é a interconexão física de servidores, também chamados de “nós” para a formação desde pequenos até gigantescos grupos de servidores, formando os chamados “clusters”.

É uma solução de ponta a ponta da Intel, desde adaptadores PciE, switches, cabos e também software. Vejamos:

Screen Shot 07-01-18 at 06.37 PM

Os mercados alvo da solução são os mesmos já demandantes e utilizadores de HPC, como: Governo, previsão climática, indústria, modelagem, ciências médicas, big data, análises avançadas de dados, inteligência artificial e computação científica em geral.

Com a palavra, o gerente de produtos e marketing da Intel, Ed Groden, da área de Omni Path:

video

O futuro dos clusters de alta performance

O padrão atual de clusters de alta performance – Infiniband – de acordo com Intel não foi originalmente desenvolvido para HPC em larga escala, resultando em comprometimento de performance e escalabilidade. Fraquezas essas que impedem o avanço à computação em exaescala; “exascale computing”. A arquitetura Intel Omni Path está sendo desenhada especificamente para resolver esses problemas e para escalar com promessa de eficiência de custos desde pequenos clusters até os líderes super-clusters com mais de 10.000 nós. Para melhorar a aperfeiçoar a tecnologia Infiniband, Intel está usando a melhor das tecnologias e intelectos de grandes fabricantes como QLogic e Cray, além de sua legendária equipe interna.

Enquanto tanto OPA e IB em sua versão EDR (enhanced data rate) rodam à velocidade de 100gbps, há diferenças em recursos, funcionalidades e ferramentas para implementação, manutenção e gerenciamento sem níveis extremos de complexidade.

Podemos elencar como aspectos chave:

– Rota adaptativa; “adaptative routing”

– Rota dispersiva; “dispersive routing”

– Otimização de fluxo de tráfego; “traffic flow optimization”

– Proteção de integridade de pacote; “packet integrity protection”

– Escalonamento dinâmico de vias; “dynamic lane scaling”

Outro grande diferencial em comparação com infiniband é a densidade dos switches. IB dispõe de no máximo 36 portas 100gbps, ao passo que OPA atinge 48 portas. Em larga escala, significa que implementação de clusters baseados em OPA permitem maior entrega de capacidade computacional através de mais servidores pelo mesmo recurso financeiro.

Screen Shot 07-01-18 at 07.21 PM

 

Screen Shot 07-01-18 at 07.29 PM

Complementamos ainda este assunto com um excelente webinar conduzido por Scott Misage, da unidade de negócios Omni Path:

video

 

Faça o download do material sobre a arquitetura OPA: download-1